sábado, 4 de junho de 2016

DOSIMETRIA MORAL

            Tenho dito que como não sou jurista nem político cabe tão somente a mim como cidadão e contribuinte o direito de fazer o julgamento "moral" dos fatos de corrupção fartamente divulgados na imprensa diariamente. Para minha tristeza o fato que passo a comentar envolve uma empresa à qual devo tudo que consegui na minha vida, que por si só já justifica minha indignação, sem contar com o volume astronômico das cifras desviadas.
            Assim como cabe ao Sr. Juiz a apreciação de agravantes ou atenuantes quando do dimensionamento de uma pena sirvo-me também do dispositivo (metaforicamente) para fazer meu julgamento do episódio.
            Pelas razões expostas venho acompanhando já de muito tempo notícias de desvio de recursos do BNB envolvendo o Deputado Federal do PT José Guimarães. Quem não lembra o caso que lhe rendeu o apelido de "homem da cueca"? Eis que está de volta aos noticiários o seu nome, desta vez por citação do ex senador Delcídio do Amaral em delação premiada. (VEJA)
            Como se não bastassem os roubos praticados contra o Banco agora, de forma oficial, o Ministério Público em matéria divulgada na imprensa cearense, com a participação do nosso conterrâneo Oscar Costa Filho, abre processos para apurar fraudes que podem ultrapassar a vultuosa cifra de 1 trilhão conforme estimativa da CGU.
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário